Fantasmas dos Mundiais passados

O sorteio do campeonato do Mundo dá a Portugal a oportunidade de retificar as edições de 2002 e 2018. O Brasil à espreita eleva o grau de dificuldade para o máximo

O sorteio do Mundial"2022 oferece à Seleção Nacional a possibilidade de retificar a história. Uruguai e Coreia do Sul são cicatrizes no currículo de Portugal em campeonatos do Mundo. Os sul-americanos foram mesmo os últimos a eliminar a equipa de Fernando Santos, nos "oitavos" da edição de 2018, e os coreanos remontam ao triste Mundial de 2002, que enterrou grande parte da geração de ouro.

Um golo de Park Ji Sung (então a caminho do Manchester United), na última jornada da fase de grupos, foi o suficiente para encerrar ali carreiras internacionais como as de Vítor Baía, Jorge Costa, Paulo Sousa ou Sérgio Conceição. Juntam-se as habituais familiaridades, mas maiores do que o costume. Paulo Bento (outro dos que jogaram a última fase final em 2002) é o selecionador da Coreia e, nos bicampeões mundiais uruguaios, jogam Darwin (Benfica), Coates e Ugarte (Sporting), entre várias grandes figuras que fazem desta equipa o óbvio concorrente de Portugal por um primeiro lugar do grupo particularmente importante, porque há o perigo de cruzamento com o Brasil. Para o Uruguai será, talvez, o Mundial de despedida de uma tremenda geração, encabeçada por Luis Suárez, Cavani e Godín.

O terceiro adversário é o Gana, que eliminou a Nigéria, na qualificação, com dois empates (0-0, 1-1), depois de uma primeira fase sem particular brilho. Felix Adena-Gyan, de 19 anos, lançado esta época por Mourinho na Roma, é a principal expectativa de uma nova geração que encontra em Thomas Partey, médio defensivo do Arsenal, o nome mais vistoso. Bem menos apetecível é o que pode sair do Grupo G, com quem o H se cruza. O Brasil, candidato crónico que atravessa uma fase de serenidade, quase obriga a começar a competição apontando ao primeiro lugar, mas também a Sérvia, outra das cicatrizes portuguesas, ainda muito fresca, por ter roubado, em Lisboa, o apuramento direto para o Catar.