Premium Brahimi simplificado

Livre de filosofias e gramáticas, Jesus percebeu o futebol brasileiro num instante. Mas essa simplicidade não é para todos.

Há duas formas de olhar para a falta de vocabulário de Jorge Jesus. A mais habitual é o pedantismo, com alguma ironia, porque uma grande fação dessas pessoas tão eruditas e ilustradas só conhecem os adjetivos "parolo" e "provinciano" (que as descrevem a elas antes de descreverem os adjetivados). A outra é repararmos no dom da simplicidade. Sem a gramática e a sintaxe na cabeça para atrapalhar, Jesus é capaz de façanhas desconcertantes como a de chegar a um contexto tão emaranhado e estranho como o futebol brasileiro e perceber imediatamente o caminho.