Premium A "realpolitik" do Conselho de Arbitragem

A "realpolitik" do Conselho de Arbitragem
José Manuel Ribeiro

Tópicos

As guerras com o Benfica são sujas, desaconselháveis ou até mortais. Mas o calculismo em excesso só diminui cada vez mais o poder do CA e dos árbitros.

As nomeações do árbitro Hugo Miguel e do VAR Bruno Esteves para um inédito segundo jogo consecutivo no Estádio da Luz só podem ser entendidas como uma defesa pública e ostensiva da dupla, que fora criticada depois da meia-final da Taça entre Benfica e Famalicão.