Exclusivo Jogar mal e ganhar é esperar pela sorte

Jogar mal e ganhar é esperar pela sorte
José João Torrinha

Tópicos

PONTAPÉ PARA A CLÍNICA - Um artigo de opinião de José João Torrinha.

1 - Há uns bons anos, depois de um jogo do Vitória, o destino levou-me, mais a uns amigos, a jantar na mesa ao lado daquela onde se viria a sentar o nosso mister de então, Manuel Cajuda.

A conversa, tão ou mais suculenta do que a comida, logo ali se entabulou e durou umas boas horas. A dada altura, Cajuda recordava a época anterior, na qual tinha vindo resgatar o Vitória dos infernos da segunda liga. Falou então do jogo que o Vitória teve nos Açores contra o Santa Clara, a sua primeira vitória enquanto técnico vitoriano. Depois de duas derrotas no fim das quais declarara publicamente que ainda não tinha atirado a toalha ao chão (e intimamente já o tinha feito, segundo o próprio) seguiu-se mais uma pobre exibição nos Açores, desta vez coroada com uma sofrida vitória por um a zero, no final da qual proclamara que o Vitória tinha feito um jogo inteligente (a nós confessou que tínhamos é sido bafejados pela sorte).