Premium Vítor Oliveira e o Sporting: quem avisa...

Vítor Oliveira e o Sporting: quem avisa...

Os sportinguistas, a começar pelos dirigentes, devem ouvir com atenção as palavras de Vítor Oliveira.

Melhor do que a forma como Vítor Oliveira montou o Gil Vicente para explorar cada uma das inúmeras fraquezas do Sporting, talvez só mesmo o desassombro com que analisou o momento dos leões na conferência de imprensa, colocando o dedo em várias feridas.

Sim, o Sporting tem um plantel que fica muito longe do FC Porto e do Benfica. Tem alguns bons jogadores, mas não muitos. E, sim, depois do que aconteceu na Academia, os leões vão precisar de três ou quatro anos para se recomporem e cada etapa que tentam queimar, cada derrota que sofrem atrasa mais um pouco o processo. E também é evidente que, para ganhar de forma sustentada, não adianta nada o clube mudar de treinador ou de presidente como quem muda de camisa: é preciso mudar de jogadores, segurando os melhores e contratando quatro ou cinco reforços de qualidade que lhe permitam voltar a ser um candidato sério ao título. Não são palavras agradáveis, nem simpáticas, como o próprio Vítor Oliveira reconheceu, mas são a opinião de um homem do futebol.