Uma questão de valores

Jorge Maia

Tópicos

Se faz sentido que exista um Panteão Nacional, faz sentido que Eusébio tenha lá lugar. O que não faz sentido nenhum é falar-se em custos

A trasladação de Eusébio para o Panteão Nacional é um tema pacífico entre os únicos interessados no assunto: os portugueses. Se faz sentido a existência de um Panteão Nacional, faz sentido que Eusébio tenha lá lugar, por tudo e mais alguma coisa e, pelo menos nisso, pelo menos desta vez, estamos todos de acordo, incluindo Assunção Esteves. Infelizmente, a presidente da Assembleia da República fez questão de lembrar que o processo tem "custos". Ainda por cima, disse que são custos elevados "na ordem das centenas de milhares de euros". Quantas centenas? Afinal, há uma diferença significativa entre uma, duas ou nove centenas de milhares de euros, mas também é verdade que se os políticos fossem rigorosos as contas públicas não eram o que são. O JOGO foi saber e chegou à conclusão que as centenas de milhares de euros de Assunção Esteves serão, afinal, dezenas. Uma boa notícia para a presidente da Assembleia da República, naturalmente zelosa do orçamento parlamentar ao qual terá de ser subtraído o "custo" da trasladação. Claro que mesmo sem estas contas, alguém lhe podia ter dito que, apesar de terem custos, há alturas em que algumas coisas não têm preço. A memória é só uma delas.