Exclusivo Um empate com sabor a desperdício

Um empate com sabor a desperdício
Jorge Maia

Tópicos

Seferovic desperdiçou a oportunidade de o Benfica dar um passo de gigante rumo aos oitavos da Champions

Normalmente, um empate em Barcelona é um excelente resultado. Aliás, desde que o Benfica foi lá arrancar um nulo, em 2012/13, só três equipas conseguiram dividir pontos em casa dos catalães na Liga dos Campeões: Atlético de Madrid, Slavia Praga e Tottenham.

Será, até por isso, um exagero dizer que o empate de ontem soube a derrota, mas a verdade é que aquele falhanço inacreditável de Seferovic tratou de o fazer azedar até ao ponto de ser difícil de engolir. Em boa verdade, é justo dizer que o empate foi o resultado que o Benfica mais procurou ao longo de todo o jogo. Otamendi, que assinou uma exibição irrepreensível, foi o expoente máximo de um jogo quase perfeito na defesa, que teve em Vlachodimos outro protagonista e no resto da equipa um elenco de suporte com plena consciência dos papéis a representar em cada momento.