Exclusivo Lesão de Otávio volta a desafiar Conceição

Lesão de Otávio volta a desafiar Conceição

Perder um dos jogadores mais dinâmicos e rotativos da equipa numa altura em que o calendário aperta cada vez mais é um desafio à capacidade de improviso do treinador

O jogo do FC Porto com o Atlético de Madrid confirmou a infalibilidade da Lei de Murphy: tudo o que podia correr mal correu pessimamente e na pior altura possível. Desde a expulsão de Taremi, num momento em que os dragões mandavam no jogo e ameaçavam a baliza de Oblak, até ao golo de Griezmann, nos descontos dos descontos, a anular o esforço que os portistas fizeram para chegar ao empate mesmo em inferioridade numérica.

E como dois males nunca vêm sós, talvez o maior de todos seja mesmo o terceiro: a lesão de Otávio, que o afastará dos relvados durante pelo menos um mês. Ora, se num ano normal um mês é muito tempo, numa época espartilhada pela realização do Mundial no inverno como esta, pode revelar-se uma eternidade. Perder um dos elementos mais dinâmicos e rotativos da equipa numa altura em que o calendário aperta, com sete jogos para disputar, incluindo três da Liga dos Campeões e a sempre delicada receção ao Braga no Dragão, representa um novo desafio à capacidade de improvisação de Sérgio Conceição.