Premium Frederico Varandas optou pela negação no momento da derrota

Frederico Varandas optou pela negação no momento da derrota

Frederico Varandas tentou tranquilizar os adeptos depois da derrota com o Benfica, mas negar as evidências não resolve nenhum problema

Há muitas maneiras diferentes de enfrentar um trauma. Frederico Varandas optou pela negação no momento de lidar com a derrota por 5-0 frente ao Benfica na Supertaça, pedindo aos sportinguistas que não estivessem preocupados porque ele também não estava. A questão, claro, é que o presidente do Sporting não consegue convencer nenhum sportinguista que perder por 5-0 frente a um rival direto, oferecendo uma tão clara demonstração de fragilidade e descontrolo emocional, não é preocupante, especialmente para uma equipa que está há 17 anos sem conquistar o título de campeão. Mesmo antes de se saber definitivamente se Bruno Fernandes fica ou não no plantel - parafraseando The Clash: se sair há problemas, se ficar serão a dobrar -, o Sporting tem várias questões para resolver e algumas delas, como a permeabilidade defensiva, já tinham sido tornadas evidentes durante os jogos de pré-temporada. Pesada e traumática como foi, a derrota com o Benfica apenas tratou de confirmar as piores expectativas que uma larga parcela dos sportinguistas já tinha em relação à equipa. O que esses adeptos esperam do presidente não é que negue as evidências, garantindo que está tudo bem e que não têm motivos para estarem preocupados, mas que identifique os problemas que claramente existem e que trate de definir soluções para os ultrapassar. Antes que seja demasiado tarde.