Exclusivo Ganhar é sempre a melhor resposta

Ganhar é sempre a melhor resposta

Depois do alvo que desenhou no peito com a conferência de imprensa de ontem, Fernando Santos precisa que a Seleção o ajude a dar a melhor resposta aos críticos

Fernando Santos precisa muito que Portugal ganhe hoje à Chéquia. Já precisava antes, até por ser evidente há vários meses que o estado de graça garantido pela conquista do Europeu em 2016 e da Liga das Nações em 2019 se esfumou numa mão-cheia de exibições hesitantes e nos apuramentos esforçados para o Euro"2020 e para o Mundial deste ano.

Mas precisa ainda mais depois da conferência de imprensa de ontem onde, inadvertidamente, desenhou um enorme alvo no peito a que os críticos já hão de estar a fazer mira. Por esta altura, o selecionador nacional já sabe de cor que tudo o que diz pode e, provavelmente, será usado contra ele mais adiante se as coisas correrem mal dentro de campo. Para mal dos seus pecados, não tem o direito a ficar calado ou a recorrer a um advogado daqueles que aparecem ao lado de banqueiros e afins a cochichar as respostas certas nas audiências parlamentares.