Premium Dia de decisões no Dragão

O FC Porto precisa de reagir às derrotas com o Gil Vicente e com o Krasnodar se não quiser entrar no clássico da Luz a perder.

Os treinadores de futebol costumam dizer que o jogo mais importante é o próximo mas, no caso do FC Porto, a expressão ganha todo um novo sentido. Bem sei que é estranho dizê-lo a meio de agosto, numa altura em que o campeonato vai para a segunda jornada, mas o jogo com o Vitória de Setúbal não é só importante: é decisivo para os dragões.

Porque há duas derrotas traumatizantes que o antecedem, porque há uma deslocação à Luz que lhe sucede e porque um dos objetivos da temporada já ficou pelo caminho, levando com ele a paz de espírito que 40 milhões de euros significam. De resto, não basta ao FC Porto ganhar o jogo de hoje, embora esse seja obviamente o primeiro objetivo. Para sobreviverem ao clássico da Luz, os dragões precisam de lá chegar com um atraso máximo de três pontos, claro, mas também com uma equipa livre das dúvidas existenciais que lhe limitaram os movimentos nos jogos com o Gil Vicente e com o Krasnodar.