Exclusivo Censura é coisa de outros tempos

A existência de regulamentos de um qualquer organismo público ou privado que admitem a possibilidade de um jornalista ser alvo de sanções por fazer perguntas é impensável em democracia

1 - A hipótese de um jornalista ser alvo de qualquer sanção por fazer perguntas é simplesmente inimaginável numa democracia. A existência de regulamentos de um qualquer organismo privado ou público que o admitam, mesmo como possibilidade remota e labiríntica, é uma vergonha para quem os redigiu e aprovou.

De tal forma que, se quisermos muito espremer uma consequência positiva de todo este disparate, envolvendo a pergunta que uma jornalista fez ao treinador do Sporting na flash-interview do último jogo, é a inevitabilidade de uma revisão urgente dos regulamentos da Liga para corrigir aquilo que, para sermos diplomáticos, apenas pode ter resultado de uma distração: censurar jornalistas é coisa de outros tempos.

2 - Com a janela de transferências a fechar, o Benfica vai ser obrigado a fazer horas extra. Depois de garantido Draxler, campeão do mundo pela Alemanha que chega por empréstimo do PSG, por sinal adversário das águias na Liga dos Campeões, depois de amarrado Vlachodimos, que teve um pé no Ajax e depois de despachados Weigl, Meité e Vertonghen, a casa parecia arrumada.