Opinião

PremiumJorge Costa

O Benfica apresenta-se mais pressionado 

A semana foi excelente para o futebol português: três jogos europeus, três vitórias, há muito que não tínhamos assim um conjunto de vitórias, e como são importantes para o ranking, para o nosso ego e para os adeptos, que anseiam por bons resultados. Todas as vitórias, curiosamente, foram suadas, embora expectáveis. O Benfica foi quem abriu a semana, começou a construir cedo o resultado e deu a ideia de ir resolver a questão sem dificuldade, mas a expulsão de Rúben Dias acabaria por complicar, e muito, o jogo da equipa de Rui Vitória na segunda parte. O Benfica venceu, com alguma dose de felicidade mas com justiça, porque a primeira parte foi de domínio absoluto. No Dragão, o FC Porto fez um jogo seguro, embora tenha passado por alguns momentos complicados no primeiro tempo, que permitiram ver um Casillas em grande forma e, com toda a classe que tem, resolver dois ou três problemas complicados. A vitória era tudo o que se pretendia e foi a vitória que o FC Porto conseguiu frente a um bom adversário. Mais estranha foi a exibição do Sporting na Ucrânia, com um adversário que lhe é claramente inferior. Uma primeira parte muito mal conseguida causou apreensão, ainda mais depois de os ucranianos marcarem o golo. O Vorskla é realmente um adversário muito inferior ao Sporting e o que a equipa portuguesa retira de bom é a demonstração da vontade de virar as coisas, porque só com muita vontade se consegue virar um resultado no período de compensação. Ainda bem que o Sporting conseguiu retificar.