Premium Impróprio, mesmo em hóquei!

Lances com resolução retirada das alterações introduzidas nas regras para presente temporada que deixaram comentadores e radialistas um pouco engasgados na explicação proporcionada a telespectadores e ouvintes

A fina da Supertaça, realizada no estádio do Algarve, propiciou jogo de resultado impróprio, mesmo em hóquei em patins e lances com resolução retirada das alterações introduzidas nas regras para presente temporada que deixaram comentadores e radialistas um pouco engasgados na explicação proporcionada a telespectadores e ouvintes. Sobre pontapé de baliza, curiosamente, viu-se uma só a equipa, SL Benfica, fazer uso da alteração, porém, não do modo como executou diante do AC Milan. Neste particular, verificou-se ter o árbitro mandado repetir uma reposição de bola em jogo sem que se vislumbrasse qual a razão, tê-lo-á feito, porventura por prática ainda enraizada. Relativamente à Lei 9 (bola em jogo e fora de jogo), em determinado momento, Bruno Fernandes chutou o esférico, este embateu no árbitro e sobrou para elemento da equipa contrária. O árbitro, prontamente, interrompeu para, ao abrigo do disposto na regra 8 - O começo e recomeço de jogo, efetuar lançamento de bola ao solo para o sportinguista, determinando a permanência de todos os outros jogadores à distância de 4 metros do esférico. Rafa, foi punido por tocar a bola com a mão. Apesar de a redondinha ter sido jogada pelo pé de um adversário, o benfiquista estar próximo e não ter criado volumetria não natural, foi notório ter oferecido, ostensivamente, o braço esquerdo à bola e efetuado movimento para a dominar.

Banheira!