Jesualdo fica

Joel Neto

Tópicos

Adrien disse-o bem, mas ainda pecou por defeito. Jesualdo Ferreira não é apenas o melhor treinador que o Sporting pode ter face às circunstâncias: é o melhor treinador que o Sporting pode ter entre quase todos aqueles que tem tido e, seguramente, entre todos os que lhe seja razoável equacionar. Basta fazer um esforço de memória e recordar os muitos jovens jogadores que, ao longo dos anos, o referiram como a sua referência primeira. Se o futuro do Sporting é a Academia, então deve ser Jesualdo também. Pelo trabalho feito este ano como pelo trabalho feito no FC Porto e no Braga e no Benfica e nos outros clubes todos, inclusive com recurso à preparação académica. Outro treinador significará começar novamente do zero - e agora com Dier, Ilori ou Bruma como estrelas do balneário. Um tiro no pé. Mais um.

Crista da onda

O momento escolhido por Domingos Soares Oliveira para admitir (e, em certa medida, pré-anunciar), a venda de jogadores no final da época é mais um exemplo do estado de graça em que vive o Benfica. É preciso admitir que se vai alienar ativos? Então é fazê-lo no mesmo dia em que se confirma que a procura no empréstimo obrigacionista emitido pela SAD superou 3,5 vezes a oferta - e, pelo meio, ainda se pode anunciar, com algum conforto, que a partir daqui há espaço suficiente para deixar de gastar dinheiro em infraestruturas, canalizando-o para reforços. Corre tudo bem aos encarnados. Há quantos anos o Benfica não vivia um momento tão serenamente consolidado?

Ajuste de contas

Imagino que os autoproclamados antipatrioteiros (sic) estejam contentes com a derrota de Mourinho e Ronaldo em Dortmund. Pois paciência: esta meia-final, como a final depois dela, é futebol apenas. O Bayern-Barcelona, sim, era (e é) um ajuste de contas com a História. E que bem soube ver os emproadões da lateralização, mais toda a unanimidade que os rodeia (sobretudo esta, sobretudo esta), caídos aos pés do futebol que mais bem metaforiza a vida.