Lição de latim

Joel Neto

Tópicos

Jesus e a etimologia

Se Jorge Jesus não percebe a desilusão dos sportinguistas, então talvez valha a pena lembrar-lhe a origem da palavra. Negativo de "ilusão", "desilusão" significa, no fundo, a perda daquela. E aquela vem do latim "illusio", que equivale a "ironia".

Não perceber a desilusão dos sportinguistas só pode significar duas coisas: que Jesus acha que a esperança de vencer nunca constituiu uma ilusão, mas uma convicção razoável (o que colide com os resultados apresentados); ou que não percebe que a convicção razoável tenha desaparecido (o que colide com a própria razoabilidade).

Tendo em conta a sofisticação demonstrada até ao momento, não me sinto tentado a creditar-lhe conhecimentos de etimologia. Pelo contrário, uma certa alienação, e de índole egocêntrica, não me parece tão descabida assim.

Já agora, "egocêntrico" também vem do latim e junta o termo "ego" ("eu") a "centrum" ("no centro de tudo"). Caracteriza, no fundo, a tendência de alguém para referir tudo a si mesmo, fazendo do seu eu o centro do universo.

Só para o caso de dar jeito.

ESCOVEM O TRONO

Vem aí um novo ocupante

Zidane tem de fazer mais do que os outros para provar ser um grande treinador de futebol. Foi um dos melhores jogadores de sempre e paga por isso. Eu próprio escrevi, um dia, que torcia o nariz.

Pois eis-me aqui: estava errado. Zidane já está lá em cima, junto a Cruyff e Beckenbauer, no Olimpo dos que conseguiram ser ao mesmo tempo jogadores e treinadores de topo mundial. Ganhe agora a sua segunda Liga dos Campeões e bem pode começar a sonhar com o trono de Zeus.