Premium "Felipe ergueu um dedo e o país ficou perplexo. Mas queriam o quê?"

"Felipe ergueu um dedo e o país ficou perplexo. Mas queriam o quê?"

Tópicos

FORA DA CAIXA - O cronista Joel Neto escreve sobre o diálogo entre Felipe e Sérgio Conceição em Roma, o Sporting e Sergio Ramos

Aconteceu com Peseiro no Sporting (sobretudo da primeira vez), aconteceu com Jesus no Benfica e agora aconteceu com Sérgio Conceição no FC Porto. Felipe ergueu um dedo e o país ficou perplexo. Mas queriam o quê? Onze homens atirados durante hora e meia para um caldeirão de emoções, onde têm de se levar ao limite das forças físicas e mentais, exercendo ao mesmo tempo a concentração e a criatividade e obrigando-se, ainda por cima, a sair vencedores - parece anormal que, uma vez por outra, um deles solte a válvula à panela? Bem pior é vê-los já cansados, abordando os exercícios e a bola com a pose mais blasé que conhecem, logo no aquecimento. Todas as semanas o deteto, mas curiosamente não no FC Porto. Nem no Benfica.

BOM SENSO BÁSICO