VAR de Mota!

1 - A arbitragem de Manuel Mota no Estoril-Sporting foi um exemplo daquilo que deve ser a correcta utilização do videoárbitro. Cinco estrelas para o árbitro da Associação de Futebol de Braga e para Luís Ferreira, que foi o videoárbitro desse jogo. Manuel Mota demonstrou, com esta belíssima actuação, que, afinal, não é assim tão complicado tirar o melhor partido da ajuda que o videoárbitro pode dar. Sereno e com um tempo de intervenção muito acertado, Manuel Mota deu um contributo enorme para a verdade desportiva nesse jogo. Deixo ficar só este exemplo: se o árbitro não tivesse esperado pela conclusão do lance de Ewandro e tivesse interrompido a jogada por fora de jogo, não teria havido 2-0. Esta arbitragem deveria ser vista e analisada por todos os árbitros para servir de exemplo. Parabéns ao Manuel Mota e ao Luís Ferreira. Até pareceu fácil. E como o juiz de Braga tem um talho, deixo ficar este piscar de olho: foi atar e pôr ao fumeiro!

2 - A minha música da semana vai para Sérgio Oliveira e visa premiar a grande exibição do médio portista frente ao Sporting na última quarta-feira. A canção é uma adaptação do tema de Fernando Tordo "Tourada". Fica assim para Sérgio Oliveira:

"Chuta e cruza, mas que qualidade... É Sérgio Oliveira... Trata a bola com habilidade...É Sérgio Oliveira... Este médio é craque de verdade... É Sérgio Olivei...ei...ra!..."

3 - Já aqui falei de alguns jogadores, fora dos três maiores clubes portugueses, que estão a destacar-se no nosso campeonato, mas faltou-me falar de um dos maiores craques! Lucas Evangelista não engana, tem mesmo muita qualidade. Não tenho dúvidas de que teria lugar no plantel de qualquer um dos três grandes, e até poderia ser titular. O brasileiro de 22 anos, formado no São Paulo e emprestado pela Udinese ao Estoril, é dinheiro em caixa. Quem apostar na contratação deste jogador, vai seguramente multiplicar a aposta e ganhar muitos euros. Este canhoto é internacional sub-21 pelo Brasil... e não terá sido por acaso. Outro jogador muito interessante: Fabrício. Também ele brasileiro, o avançado do Portimonense é, no entanto, mais velho que Lucas Evangelista. Fabrício fará 28 anos em Março, mas também me parece uma excelente aposta para um clube de maior dimensão. Esta época já leva 12 golos em 23 jornadas da I Liga! (Escrevo esta crónica sem saber como ficou o resultado do Portimonense-Benfica.)

4 - Alex Telles é, na minha perspetiva, um dos melhores laterais-esquerdos da história do futebol português e é o segundo melhor lateral-esquerdo da história do FC Porto!... Quem é o primeiro?! Branco. Cláudio Ibraim Vaz Leal, mais conhecido por Branco, foi o melhor lateral-esquerdo que vi jogar em Portugal e foi um dos melhores do mundo, de sempre. O brasileiro tinha, entre outras qualidades, um remate fulminante. O tiro de Branco fazia com que a bola atingisse uma velocidade superior a 170 km/hora!!! Mas, exceptuando Branco, Alex Telles é o melhor que vi por cá. Claro que houve, e há, outros excelentes laterais-esquerdos: Alex Sandro, Álvaro Pereira, Léo, Inácio, Fábio Coentrão, Grimaldo... Mas nenhum me enche tanto as medidas como Alex Telles. A defender, a atacar, o brasileiro do Porto é um defesa moderno e completo. E depois, quando cruza, como dizia Jorge Valdano, "dá para ver a marca da bola e o preço!..." Sou um fã incondicional de Alex Telles.