Porto Sentido!

1 - O FC Porto tem-se queixado muito das arbitragens e, na minha perspectiva, tem razão. Os dragões têm sido prejudicados em vários jogos. Dos quatro empates que os portistas consentiram apenas em um deles a arbitragem não prejudicou a formação azul e branca. Aconteceu em Alvalade, onde a equipa de Sérgio Conceição até foi superior ao Sporting, mas empatou, sem que o árbitro tenha tido interferência no desfecho do clássico. Nos outros três empates, nas Aves, em Moreira de Cónegos, e no Dragão, frente ao Benfica, o FC Porto foi, claramente, prejudicado pelas arbitragens.Não consigo entender, por exemplo, que o videoárbitro, Manuel Oliveira, não tenha dado indicação ao árbitro, Luís Ferreira, de que o guarda-redes do Moreirense fez falta para grande penalidade sobre o central, Felipe!...O lance é demasiado evidente para passar despercebido! Já aqui o escrevi: sou um defensor do videoárbitro. Penso que esta ferramenta, se for bem utilizada, vai trazer verdade desportiva. Aliás, já trouxe em várias situações. Agora, é preciso que os critérios sejam iguais para todos... E não estão a ser. O que aconteceu em Moreira de Cónegos, no Moreirense-FC Porto, descredibiliza o videoárbitro.Não falo tanto do golo anulado, por um eventual fora-de-jogo, na última jogada da partida, porque tenho dúvidas quanto à legalidade do lance. Mas mesmo aqui, em caso de dúvida, os árbitros devem beneficiar a equipa que ataca.Resumindo, o FC Porto não tem tido sorte com as arbitragens. Falo assim porque não acredito na premeditação do erro. O FC Porto anda sentido e tem motivos para isso.Escrevo esta crónica sem saber os resultados e as incidências dos jogos deste fim-de-semana.

2 - A minha música da semana vai para Jérémy Mathieu. E não é só pelo golo, muito importante, que marcou frente ao V. Guimarães. O que mais gostei de ver no central francês foi a capacidade de transportar a bola, empurrando assim a equipa do Sporting para perto da área do Vitória. Mathieu queimou linhas e acabou por chamuscar o adversário, numa altura em que já não havia um maçarico chamado Bas Dost!A canção para Mathieu é uma adaptação do tema de Roberto Carlos "Montanha"...A canção que os adeptos leoninos deviam dedicar ao defesa gaulês:

"Obrigado!... Obrigado, Mathieu, por esse golo...Obrigado, Mathieu, por estares ali...Obrigado, Mathieu...Obrigado...Obrigado..."

3 - Não sei como correu o jogo entre o Benfica e o Rio Ave, mas tenho uma convicção: a equipa de Vila do Conde tem um jogador que encaixava como uma luva no lugar do lesionado, Krovinovic: João Novais.Já aqui falei dele na semana passada... Não me vou alongar muito mais.Há casos que são demasiado evidentes, mas os grandes clubes portugueses demoram muito a ver!Exemplos: Krovinovic = Craque.Rúben Ribeiro = Craque.Paulinho = Craque.Lucas Evangelista = Craque.Por falar em craques, o Benfica tem um que, praticamente, não tem jogado: Zivkovic.Tenho dificuldade em perceber como um jogador com tanto talento tem tão poucos minutos de utilização!Mas Rui Vitória tem, seguramente, outros dados que eu não possuo e que ajudam a explicar esta opção.

4 - A flash interview do guarda-redes do Moreirense, no final do jogo com o FC Porto, tornou-se viral nas redes sociais. Jhonatan pensava que tinha perdido o jogo!... Mas afinal tinha empatado a partida! Um momento surreal e caricato que só pode ser explicado pela pancada que o guarda-redes levou na cabeça e que o deixou atordoado.Falou-se muito sobre isto... Mas pouco se falou sobre a forma como o jornalista da Sport TV lidou com a situação. Ivo Costa foi igual a si próprio. Sóbrio e com classe. A situação tornou-se, elegantemente, engraçada porque o jornalista deixou.Em nenhum momento o Ivo Costa teve a tentação de "gozar o prato!"Feliz da empresa que tem um profissional destes.O momento só é uma pérola porque Ivo Costa vale ouro!