E agora um continente

Walid Regragui, o selecionador, teve uma passagem para esquecer enquanto jogador pelo futebol espanhol, marcada por lesões. Terá servido de combustível para se vingar de "La Roja"?

A vitória sobre a Suíça teve entrada direta no top de maiores êxitos e exibições da seleção portuguesa. Mas seja qual for a hora a que estas linhas forem lidas, as mentes das Quinas já estarão sintonizadas no duro desafio que será o adversário dos quartos de final.

Mais do que escalar uma montanha - não ficaria mal usar aqui a Cordilheira do Atlas -, Portugal terá pela frente a força de um continente, pois Marrocos terá a motivação extra de poder ser a primeira seleção africana nas meias-finais de um Mundial. A equipa marroquina está longe, porém, de ser só força e motivação: tem jogadores de qualidade com experiência nos melhores campeonatos, deixou pelo caminho a segunda e a sétima seleções do ranking FIFA, Bélgica e Espanha, e pôs um alvo na nona.

Sim, Portugal, a quem deu muito trabalho no Mundial"2018. Walid Regragui, o selecionador, teve uma passagem para esquecer enquanto jogador pelo futebol espanhol, marcada por lesões. Terá servido de combustível para se vingar de "La Roja"? Na Rússia, os lusos ganharam com um golo solitário de Ronaldo. Depois de ontem, o melhor é mesmo continuar no banco e não provocar os Leões do Atlas...