Premium Angústia para o jantar e El Niño João Félix

Angústia para o jantar e El Niño João Félix
Filipe Alexandre Dias

Tópicos

O JOGO ELÉTRICO - A crónica de Filipe Alexandre Dias, hoje sobre o FC Porto, Bruno de Carvalho, João Félix, Ana Gomes e o PS.

ALTA VOLTAGEM - A bronca - perdoe-me a falta de vocação para eufemismos... - entre Sérgio Conceição e Danilo no estágio do FC Porto no Algarve nunca teria boa altura para surgir. O ruído estridente que o caso gerou feriu os sentidos da nação azul e branca, logo reforçado com a contratação abortada de Fábio Coentrão, cuja eventual cobertura de azul e branco provocou uma repulsa pública sobre determinados sectores. Mas da angústia para o jantar servida entre o técnico e o capitão portistas (cujas consequências não se consegue prever, apesar da aparente paz) a uma aquisição abortada, o que mais dói ao portista - do mais alto responsável ao mais humilde adepto - é isto: soube-se.

DISTORÇÃO - Onde surge Bruno de Carvalho, surgem problemas, tumultos e cantos histéricos numa cacofonia que torra o juízo a qualquer pessoa sã. A última lata de vermes que foi (re)aberta diz respeito ao caso Cashball. O agente que denunciou o caso, Paulo Silva, teceu novas declarações, nas quais apontou o presidente que larga maioria dos sportinguistas destituiu e o sócio que a maioria expulsou do emblema de Alvalade como o "cérebro" de um esquema no qual o citado agente confessou ter corrompido vários jogadores adversários em oito jogos de futebol do Sporting da temporada passada e árbitros em jogos de andebol. A musiquinha entre tribunais e arredores não pára e o mocho do tribunal reservado a Bruno de Carvalho não há meio de arrefecer.