O poder da Juventus e a influência para o regresso da Serie A

O poder da Juventus e a influência para o regresso da Serie A
Cláudia Garcia

Tópicos

VISTO DE ITÁLIA - Um artigo de opinião de Cláudia Garcia.

O campeonato italiano já tem data concreta para recomeçar: 13 de junho. Se o governo autorizar, esta será a data de regresso à competição e os clubes estão todos de acordo. O campeonato esteve mesmo por um fio até ao dia 1 de maio, até então estava a ser ponderado o cancelamento da época 2019/2020.

Isso acontecia, por um lado, devido aos números dramáticos que conhecíamos diariamente por causa da emergência covid-19, por outro lado, pela falta de apoio concreto dos grandes emblemas italianos, que nunca demonstraram muito interesse no regresso da competição. É estranho o motivo, mas Inter e Juventus nunca se manifestaram publicamente até essa data.

O Torino, de Urbano Cairo, que é um empresário em franca ascensão política e financeira em Itália, também não se mostrava muito agradado com a ideia de voltar a jogar. Muitos elementos do futebol italiano torciam o nariz: o próprio presidente do COI (Comité Olímpico Italiano) questionava o porquê das restantes modalidades terem cancelado as respetivas competições e o futebol não. Só Lazio e Roma é que sempre se manifestaram a favor do regresso. O presidente da Federação Italiana chegou a queixar-se algumas vezes de estar a lutar quase sozinho pela sobrevivência do futebol.

No dia 1 de maio, algo mudou. Quase dois meses depois da interrupção do campeonato, Andrea Agnelli, presidente da Juventus, assumiu pela primeira vez uma posição concreta sobre a vontade da Juve regressar aos relvados. "Que não fiquem dúvidas, a Juventus quer concluir a época 2019/2020", comunicou aos restantes 19 clubes durante uma reunião por vídeo da Liga.

A partir daí, o processo foi muito mais rápido e prático: CR7 regressou a Itália, os treinos individuais foram autorizados nos clubes a partir de 4 de maio, contrariando a primeira versão do governo que só dava autorização aos jogadores para correrem em parques, os treinos de grupo também já foram autorizados a partir do dia 18 de maio e o início do campeonato já tem data concreta: 13 de junho.

Há ainda distâncias a limar entre as exigências dos clubes e o exigente protocolo pretendido pelo governo para autorizar o campeonato, mas a entrada em cena da Juventus mudou tudo. Até lá, navegava-se em alto mar.