Premium "Ser grande significa ser posto à prova a cada instante"

"Ser grande significa ser posto à prova a cada instante"

FOLHA SECA - O cronista Carlos Tê escreve, em O JOGO, sobre os grandes e os pequenos: "À guisa de máxima de ano novo, fica isto: quando se sofre para vencer um pequeno, deve-se-lhe ficar grato. Não é uma afronta, é o tributo rosnado à nossa grandeza, a diferença entre vassalagem e acatamento da superioridade em campo."

Uma discussão recorrente entre os eternos litigantes da bola consiste em acusar pequenos e médios clubes de fazerem tudo para ganhar a certos grandes e abrirem as pernas a outros. O argumento, tão antigo como o próprio futebol, sugere simpatias, fretes, malas e, se faz parte do ardente cardápio das polémicas de café, ao ser transferido para os protagonistas requer um minuto de reflexão. Por um lado, até se compreende que muitos profissionais, quando são eliminados duma Taça ou perdem um jogo que compromete uma ida à Liga dos Campeões, acumulem a azia do ofício com a do adepto.