Exclusivo Faltou gente fresca e irreverente, como Pote

Faltou gente fresca e irreverente, como Pote
Carlos Tê

Tópicos

FOLHA SECA - Um artigo de opinião de Carlos Tê.

O Europeu deixou uma sensação de incumprimento de serviços mínimos, não só por sermos os campeões em título como pela qualidade do cartaz: Ronaldo, Bernardo Silva, Bruno Fernandes, João Félix, Ruben Dias.

À banda operária de 2016 sucedeu-se uma orquestra que pareceu dividida entre quem luta pela bola e quem se poupa para quando a tem. E, mesmo aí, com a bola no pé, sobressaía uma falta de ideias sobre o que fazer com ela, daí as lateralizações, os atrasos, o estudo, a expectativa.