Exclusivo A importância do ritual

Carlos Tê

Tópicos

FOLHA SECA - Opinião de Carlos Tê

Estreou na plataforma Filmin a segunda temporada da série Home Ground (a primeira passou na RTP 2 com o nome Jogar em Casa). O enredo gira à volta da treinadora duma equipa de futebol masculina da liga norueguesa, o que, por si, tem pano para mangas.

Na primeira temporada, um episódio aborda, com mestria, o caso dum jovem defesa chamado a estrear-se num jogo importante por lesão do titular. Chegado ao estádio, o jovem vai à linha lateral e contempla as bancadas vazias e assustadoras. É a longa hora do nervoso miudinho que inferniza estreias e exames escolares. O capitão aparece e mete conversa. É um jogador internacional e, não por acaso, o seu papel está a cargo da antiga estrela do Aston Villa e da selecção da Noruega, John Carew. Pergunta ao jovem se está tudo bem e ele confessa a irrealidade de estrear-se num jogo decisivo com um craque a perguntar-lhe se está tudo bem.