A paixão em Guimarães é mesmo especial

A paixão em Guimarães é mesmo especial
Carlos Pereira Santos

Tópicos

Benfica vai ter provavelmente o primeiro grande teste de fogo no campeonato, talvez pressionado por FC Porto e Sporting (se vencerem).

No próximo domingo passam 11 anos sobre a partida para o Eterno de um grande amigo meu, e que fazia o favor de me considerar seu grande amigo, o António Jesus, Jota para os amigos, que para além de uma excelente pessoa era um guarda-redes de muita classe e irreverência.

Esteve ao serviço do V. Guimarães nove épocas, sete delas consecutivas. Um dia, depois de uma das entrevistas que lhe fiz, almoçámos num restaurante junto ao Castelo de Guimarães uma vitela que mais parecia manteiga.

Disse-lhe em jeito de provocação: "Não percebo como é que gostas tanto do Vitória. Aqui em Guimarães nem mar tens, tu que és um gajo de Espinho". Ele olhou para mim, com aquele sorriso que vestia todos os dias, e respondeu-me. "Meu amigo, este clube é uma paixão que não consigo explicar, mas é paixão".

Ao olharmos para as bancadas do estádio do Arouca, na última jornada, vimos uma plateia cheia de adeptos do Vitória, a fazer a equipa sentir-se em casa. Fizeram uma viagem longa, venceram as curvas à noite, e no fim, mesmo depois de a equipa se deixar surpreender após estar a vencer 2-0, aplaudiram os jogadores. Sim, isto é paixão, e sem pôr em causa o sentimento que cada adepto tem pelo seu clube, em Guimarães a paixão vive-se de uma forma intensa, especial, como devem ser vividas as verdadeiras paixões.

Acho que era a isto que o Jesus se referia naquele almoço. Como Pepa diz, o Vitória joga sempre com mais um. Ora, é para Guimarães que se voltam os olhos nesta próxima jornada. A equipa que comanda o campeonato sem ter conhecido ainda o sabor da derrota ou do empate, o Benfica, vai enfrentar não só um adversário que dá a vida em campo - e que tem uma forma corajosa de jogar, a que não será alheio o factor-Pepa - como o outro adversário que não está na ficha do jogo, ou seja, os adeptos do Vitória. Há uma enorme expectativa e este até pode ser considerado o primeiro grande teste de fogo para a equipa de Jorge Jesus neste campeonato, que provavelmente até entrará pressionado porque Sporting (em Alvalade, com o Marítimo) e FC Porto (em Barcelos) jogam no dia anterior (sexta-feira) e se venceram os seus jogos encostam-se a um ponto.

Os dragões vêm de uma vitória gorda sobre o Moreirense (5-0), e os leões de uma vitória suada, mas justa, com o surpreendente Estoril (1-0, de penálti). Numa jornada em que temos de olhar também para o regresso do Braga às vitórias, com Carvalhal a mexer no sistema, o que prova a inteligência do treinador, porque a quem muda Deus ajuda... e, realmente, as coisas não estavam a correr muito bem. Os golos calaram os assobios que a plateia ansiosa dispensou numa boa parte do encontro. E isto também é paixão...