O equilíbrio desequilibra

Carlos Machado

Tópicos

Santos vai esperar por Tiago e Simeone suspira por ele. O Real Madrid é outra equipa com Casemiro a titular. Há jogadores assim

Quando voltar a reunir-se com a comunicação social para anunciar uma convocatória, Fernando Santos vai apresentar a lista dos escolhidos para o Euro"16. Os dois últimos testes permitiram várias leituras, mas a maior parte das decisões está tomada, a menos que aconteça alguma contrariedade. Como se explica nestas páginas, o selecionador vai esperar por Tiago antes de tomar as últimas decisões relativas ao meio-campo, onde não faltam opções, sendo certo que deixará de fora jogadores de qualidade.

Sendo vasto o leque de escolhas, pode questionar-se a razão de fazer depender a lista da recuperação física de um jogador que chegará ao Europeu com 35 anos. A resposta é simples: Tiago dá equilíbrio à equipa e tranquilidade ao treinador. Se estiver em condições, será aposta de Fernando Santos, como o será de Simeone no Atlético de Madrid, porque há poucos como ele, capazes de aliar inteligência, leitura de jogo e capacidade técnica. O cartão de cidadão é acessório em casos destes, de jogadores que hoje são fundamentais de início, amanhã podem ficar a ver e no compromisso seguinte passar pelo banco e entrar em determinado momento com uma missão específica. E sabe-se o quanto os equilibradores de jogo são importantes numa equipa.

Atente-se no exemplo de ontem, saído do clássico de Espanha. Cristiano Ronaldo fez um golo decisivo e esbarrou uma bola no ferro, o Real fez uma meia hora final de grande qualidade, depois de obrigado a sofrer no primeiro tempo, porque ganhou a batalha do meio-campo. Porquê? Por ter um equilibrador que o Barcelona não teve. Modric e Kroos jogaram muito, do outro lado Iniesta e Busquets também, mas a diferença foi feita por Casemiro. Foi ele quem, equilibrando a equipa, desequilibrou a partida. Aliás, desde que se tornou titular o brasileiro modificou o futebol do Real, tornando a equipa mais forte e consistente. Agora sim, capaz de bater qualquer adversário. Este Real, sim, é candidato à Champions.