As outras lutas

O FC Porto olha para baixo, enquanto o Sporting, ainda na batalha da matemática, em termos objetivos passa a apontar ao segundo lugar e à Liga dos Campeões

O clássico das muitas baixas teve uma novidade no confronto entre grandes a contar para a I Liga: um vencedor. Neste caso a novidade maior será mesmo a existência de um vencido, pelas consequências classificativas. Oito pontos de atraso, quase nove, devido à desvantagem no confronto direto, deixam o Sporting numa situação delicada na corrida pelo título, mas nem sequer obriga à requalificação de prioridades, já que não se pode esquecer serem agora apenas dois os lugares de acesso à Liga dos Campeões. Os 27 pontos ainda por disputar transformaram-se numa espécie de conforto psicológico para os leões, mas já nem Jorge Jesus acredita muito na possibilidade de chegar ao topo da tabela.

Enquanto o FC Porto, mais uma vez às voltas com a lesão de um dos bombardeiros, continua a olhar para baixo com uma cautela tranquila, para o Sporting olhar bem para o calendário e apontar ao Benfica passou a ser o principal objetivo no campeonato - o dérbi é na penúltima jornada, quando já muito se tiver jogado -, obrigando-se também a prestar ainda mais atenção à Taça de Portugal e à Liga Europa.