Opinião

Miguel Pedro

Exemplo impossível e o dérbi que já se começou a jogar 

1 - O grupo de clubes e SAD designado como G15 tem sido uma espécie de contrapoder ou, pelo menos, um contrabalanço do poder que os três tradicionais grandes detêm no futebol. Têm conseguido algumas medidas que são benéficas - digo eu - na tentativa de transformar o campeonato português numa competição mais atrativa, mais igual e mais...competitiva. Que isso seja assim, isto é, que sejam os 15 a "olhar pela sua vida", na tentativa de se aproximarem dos três crónicos grandes e estes a reagir negativamente às propostas do grupo (presumo que ninguém gosta de largar mão do poder que tem), parece normal. O que já não seria normal, pelo menos em Portugal com estes "três grandes" do costume, seria a proposta que os três maiores clubes holandeses fizeram ao organismo que rege a competição profissional na Holanda; Ajax, Feyenord e PSV Eindhoven querem que 10% das receitas milionárias que os próprios angariam na Liga dos Campeões seja distribuído pelos restantes clubes da Liga holandesa. O objetivo, explicam os proponentes, passa por dotar todos os clubes de uma capacidade financeira mínima de forma a tornar a competição mais competitiva e elevar o nível do futebol holandês. E acabar com os relvados sintéticos é a contrapartida (justa) desta altruísta proposta. Em Portugal, nem em sonhos isto aconteceria...