"São menos de 72 horas e, se não ganhar, o Sérgio Conceição não percebe nada disto"

"São menos de 72 horas e, se não ganhar, o Sérgio Conceição não percebe nada disto"
Redação

Tópicos

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Santa Clara, marcado para sábado, nos Açores, Sérgio Conceição falou sobre o pouco tempo de descanso de que o FC Porto dispõe entre jogos, lembrou as palavras de Jurgen Klopp e, a terminar, rematou: "Jogamos com menos de 72 horas de intervalo entre jogos e, se não ganharmos, o Sérgio Conceição não percebe nada disto".

Sérgio Conceição foi questionado esta sexta-feira sobre o pouco tempo de descanso entre jogos e, na antevisão ao duelo com o Santa Clara, da oitava jornada da I Liga, falou sobre o calendário apertado, numa semana em que o FC Porto disputa três jogos.

"Mesmo que fossem três jogos de competições internas e não da Champions, cada jogo tem a sua história, a sua vida e a sua estratégia. Obviamente que já com uma base assente nas características que a equipa tem, mas todos os jogos são diferente e requerem algo diferente. E esse trabalho é feito com o pouco tempo que temos. Não podemos esquecer que chegámos [anteontem] às 4h30 da manhã e vamos jogar com menos 72 horas de intervalo de um jogo para o outro. É importante que as pessoas pensem um bocadinho nisto, porque não tem que ver com a nossa dedicação, se calhar com essa falta de tempo para preparar o jogo que temos, tem que ver com o risco que existe dos jogadores se lesionarem", afiançou o técnico portista, falando até do caso de Jurgen Klopp, treinador do Liverpool:

"Há uns dias atrás o [Jurgen] Klopp dizia que, se calhar, a este ritmo vamos acabar a época com 11 ou 12 jogadores. É bom estar na Europa, obviamente que sim, porque é o lugar a que o FC Porto está habituado a estar e numa competição como a Liga dos Campeões. Agora, temos de olhar para um contexto mais generalizado, olhando para o que são as seleções, jogos amigáveis, tudo isso. É importante alguma proteção. Isto também tem que ver com o final da época passada, com o período de descanso que os jogadores não tiveram e por aí fora, tudo isso que já discutimos. A verdade é que nos deparamos com um jogo com menos de 72 horas de intervalo e no fim, se não ganhar, é o Sérgio Conceição que não percebe nada disto. Não se olha minimamente para estas coisas. Nós temos de pensar nisso, olhar para tudo, preparar tudo ao pormenor e por vezes não é fácil, porque os adversários não jogam com as mesmas armas do que nós", acrescentou.