Reviravolta para a glória e com a preciosa ajuda da família na Liga J

Reviravolta para a glória e com a preciosa ajuda da família na Liga J
Hugo Lopes (entrevista)/João H. Vieira (edição de vídeo)

Tópicos

João Castro foi premiado em cima da meta na competição de O JOGO.

Dono do primeiro lugar da edição 2020/21 da Liga J, composta por "gestores" de equipas virtuais com atletas do principal escalão português, João Castro teve direito aos "holofotes", em Leiria. Por mérito de um título, que considerou inesperado, na competição virtual de O JOGO, decidido... no último desafio da derradeira jornada da I Liga, para a qual partiu no segundo lugar, onde tinha caído na penúltima ronda.

A reviravolta evitou o "morrer na praia". "Foi uma surpresa. Estive a liderar durante muitas semanas, mas, na penúltima jornada, fui ultrapassado por um rival num número significativo de pontos, e pensei que não seria recuperável. Tinha perdido a expectativa de vencer. A coisa resolveu-se exatamente no fim [Sporting - Marítimo] do campeonato", contou a O JOGO o leitor de Leiria, que terminou na frente com mais oito pontos - foi distinguido com um automóvel e uma moto elétrica (esta pelo terceiro lugar, obtido com uma segunda inscrição).

O feito, considerou João Castro, mais do que depender da perícia, baseou-se num fator abstrato. "Este tipo de jogo tem uma componente de sorte imensa, pois os resultados são inesperados", apontou, reconhecendo, porém, que "foram necessários", para lograr a glória, "jogadores de equipas que precisam obrigatoriamente de ganhar" e também "acompanhar o dia-a-dia das equipas."

Alcançado o sucesso, para o qual "contribuíram as apostas seguras Pedro Gonçalves, Sérgio Oliveira, Taremi e Coates", o "míster" João Castro, que abdicou do futebol real, por obrigações familiares, e que vê a Liga J como uma forma de se "manter ligado ao fenómeno e em contacto com colegas" aficionados, não descarta, claro está, repetir a façanha. "Por que não? [risos] Se estiver próximo disso nas últimas jornadas, melhor, senão leva-se com boa disposição [risos]", atirou, pois "os prémios semanais [mediante pontuação em cada jornada] são "porreiros"". A dupla sorte nesta edição, acrescentou ainda, também foi conseguida graças aos conselhos de adjuntos improvisados e muito especiais. "A minha mulher e os meus filhos acharam piada e aderiram. ALiga J tornou-se um passatempo de família."