Red Bull Cliff Diving: campeão promete "surpresa" na etapa dos Açores

Red Bull Cliff Diving: campeão promete "surpresa" na etapa dos Açores

Jonathan Paredes aponta à vitória no ilhéu de Vila Franca do Campo.

O atual campeão do circuito mundial do Red Bull Cliff Diving prometeu esta quinta-feira uma "surpresa" na etapa açoriana da competição de saltos para a água de grande altura, que vai decorrer no ilhéu de Vila Franca do Campo.

"Tenho uma surpresa. Volto de Bilbau com uma motivação extra, eu e o Orlando Duque estivemos juntos em Madrid a treinar ao longo de oito dias e creio que me deu uma motivação extra para preparar um salto novo e vou apresentá-lo nos Açores", disse o mexicano Jonathan Paredes à chegada ao aeroporto de Ponta Delgada.

O atleta, que começou a época com um mau resultado na primeira etapa no Texas, Estados Unidos, espera ter um bom resultado naquela que é a terceira etapa do circuito mundial da modalidade e a sétima edição da prova açoriana, que decorre sexta-feira e sábado, no ilhéu de Vila Franca do Campo, na ilha de São Miguel.

"Foi um início de ano um pouco complicado, décima posição no Texas, depois segunda posição em Bilbau, a situação melhorou bastante, passei de um décimo a um quinto lugar (na classificação geral), escalando cinco posições. Na verdade estou muito feliz de voltar aos Açores, este lugar muito especial e muito complicado para todos, sabemos que este é o único sitio em que saltamos dos recifes naturais e aqui é onde a competição muda para todos os saltadores porque saltar das pedras é muito diferente mas estamos felizes de estar cá", adiantou.

Jonathan Paredes reconhece que sente "alguma pressão" por ser o atual campeão do circuito mundial e espera conseguir a primeira vitória nos Açores ou no mínimo uma subida ao pódio.

"No Texas senti um pouco de pressão, eu pensava que não ia acusar pressão mas quando somos campeões é natural, há sempre uma pressão em cima, todos os olhares estão virados para os campeões, creio que Bilbau correu bem e foi a prova que podia fazer bem as coisas e seria um bom resultado se nos Açores, definitivamente, pudesse subir ao pódio", disse.

Com duas, das sete etapas, cumpridas do calendário de 2018 do Red Bull Cliff Diving Worls Series, o norte-americano Steven Lobue lidera a competição masculina e a mexicana Adriana Jimenez o setor feminino, sendo que foi também a última a vencer no ilhéu de Vila franca do Campo.

A brasileira Jaki Valente está de regresso aos Açores, depois de em 2016 ter tentado em Portugal o salto mais difícil de sempre da competição feminina, e está confiante numa boa exibição apesar de reconher a grande qualidade das adversárias.

"Vim aqui para fazer os quatro saltos da melhor maneira que eu possa fazer e esperamos o resultado depois, vamos ver o que acontece (?) (estou) confiante e super animada, vou fazer dois saltos bem difíceis, inclusive são só feitos por mim, são bem especiais, há dois anos atrás quando em vim aqui fiz o meu salto novo de parada de mão, que fui a primeira mulher a fazer, não correu muito bem na competição mas nos treinos bem, então eu tive dois anos para treinar, então agora eu vou refazê-lo e fazer um ainda mais difícil, vamos ver como é que vai", sublinhou a atleta que é "wildcard", ou seja, convidada na prova.