Tiago Apolónia e o horário tardio do jogo em Tóquio'2020: "É espinhoso, mas cumpri"

Tiago Apolónia e o horário tardio do jogo em Tóquio'2020: "É espinhoso, mas cumpri"
Redação com Lusa

Tópicos

Tiago Apolónia venceu também a luta contra um horário estranho, uma vez que o desafio estava marcado para as pouco usuais 21:45 - a piorar a situação, o início da partida atrasou-se cerca de 40 minutos, começando a hora tradicionalmente destinada ao descanso.

Tiago Apolónia esperava um jogo "bastante complicado" contra o campeão africano de ténis de mesa na estreia nos Jogos Olímpicos, contudo, o rigor da sua preparação foi essencial para facilitar o seu êxito por 4-0 em Tóquio'2020.

"Claramente (que foi uma boa entrada). Estava à espera de um jogo difícil. Iniciar os Jogos Olímpicos é sempre complexo, a ansiedade é muita. Esperava um jogo bastante complicado, perante um adversário muito difícil, campeão africano", disse, à agência Lusa.

No Ginásio Metropolitano de Tóquio, Apolónia, 57.º do ranking olímpico, impôs-se pelos parciais de 11-7, 11-9, 11-6 e 11-5 ao nigeriano Olajide Omotayo, 93.º da mesma classificação.

"Não é fácil o primeiro jogo de um torneio desta dimensão, mas preparei-o muito bem a nível tático. Vi muitos vídeos deste jogador, pois foi a primeira vez que o defrontei. Fiz uma boa análise e entrei sempre bem nos sets e preparado para todos os fortes dele", completou.

Tiago Apolónia venceu também a luta contra um horário estranho, uma vez que o desafio estava marcado para as pouco usuais 21:45 - a piorar a situação, o início da partida atrasou-se cerca de 40 minutos, começando a hora tradicionalmente destinada ao descanso.

"Altera muito as rotinas, não estou habituado, mas foi igual para os dois. Tentei fazer a minha preparação o melhor possível. A esta hora é espinhoso, mas cumpri", congratulou-se.

Agora, o próximo opositor, na segunda-feira, é o seu bem conhecido indiano Kamal Achanta, 29.º do ranking olímpico, sendo que já foram colegas de equipa na Índia, tendo conquistado o título.

"À medida que as rondas vão passando, os oponentes são cada vez mais categorizados, é normal. Tenho um dia para descansar e me preparar da mesma forma, pois só assim poderei estar bem. Os triunfos entre nós foram repartidos. É 50/50 e ganhará quem conseguir preparar melhor, estiver mais focado e disponível no dia", concluiu.