Jorge Lima e José Costa em busca da medal race em 49er

Jorge Lima e José Costa em busca da medal race em 49er
Redação com Lusa

Tópicos

Os velejadores subiram na sexta-feira ao sexto lugar da geral, depois de terem vencido a nona regata e terem feito ainda um 10.º lugar na oitava.

A missão de Portugal em Tóquio'2020 vive no sábado um dos seus dias mais calmos, destacando-se as últimas três regatas de 49er, com excelentes perspetivas de disputar a medal race naquela especialidade da vela.

Os velejadores Jorge Lima e José Costa subiram ao sexto lugar da geral, depois de na sexta-feira terem vencido a nona regata e terem feito ainda um 10.º lugar na oitava, o que lhes permitiu recuperar quatro posições.

Às 12h00 (04h00 em Lisboa) vão lutar por permanecer entre os 10 melhores barcos que, na segunda-feira, disputam a regata das medalhas.

Na ginástica, Diogo Abreu começa às 13h00 (05h00) o seu desempenho de 20 segundos rumo à sonhada final olímpica nos trampolins, que falhou no Rio'2016, quando saiu do trampolim e se quedou pela 16.ª posição: se for bem-sucedido, 01h50 mais tarde inicia a luta pelas medalhas.

Aos 27 anos, Diogo Abreu é um competidor mais experiente e os melhores resultados da sua carreira têm surgido nos últimos anos, sobressaindo em 2021 o sexto lugar na Taça do Mundo.

"É má estratégia começar a pensar em medalhas antes da competição começar. Ando nos trampolins há 20 anos e sei a capacidade de cada atleta e país, pelo que sei que é complicado, contudo, também sei que tenho um potencial muito grande", disse, na antevisão à sua prova.

No atletismo, Carlos Nascimento apresenta-se com um recorde pessoal de 10,13 segundos nos 100 metros - o quarto português mais rápido de sempre a seguir a Francis Obikwelu (9,86), que lhe valeu o bronze em Atenas'2004, David Lima (10,05) e Carlos Calado (10,11) - e precisa desse resultado de 2018 para ter aspirações a avançar na prova.

O ouro nos 100 metros dos II Jogos Europeus, em Minsk'2019, foi o seu grande momento internacional, no entanto foi conseguido em 10,35, bem longe do tempo pretendido.

No lançamento do disco 09h30 (01h30), a estreante Liliana Cá, que fixou o recorde nacional em 66,40 metros, em Leiria, tem a companhia da experiente Irina Rodrigues na tentativa de chegar à final.

Depois do 32.º em Londres'2012, Irina desistiu no Rio'2016 por lesão.