Estados Unidos vencem a Espanha e estão nas meias-finais no basquetebol

Estados Unidos vencem a Espanha e estão nas meias-finais no basquetebol
Redação com Lusa

Tópicos

Eslovénia, liderada por Doncic, também segue em prova.

Os Estados Unidos, atuais detentores do título, seguiram para as meias-finais do torneio de basquetebol dos Jogos Olímpicos Tóquio'2020 depois um triunfo por 95-81 sobre a Espanha, uma das vítimas habituais dos norte-americanos.

Depois dos triunfos na final de Pequim'2008 e Londres'2012 e nas meias-finais do Rio'2016, os Estados Unidos voltaram a bater os espanhóis, apesar da boa réplica dada na primeira metade da partida pela seleção europeia, campeã mundial em 2019, sobretudo graças à pontaria afinada do base Ricky Rubio, que terminou com 38 pontos.

Na Saitama Super Arena, o encontro chegou ao intervalo empatado (43-43), depois da Espanha ter desperdiçado uma vantagem de 10 pontos alcançada durante o segundo período, mas os Estados Unidos acabaram por resolver a questão com alguma facilidade na segunda parte.

Kevin Durant, que durante o torneio já se tornou no melhor marcador de sempre da dream team em Jogos Olímpicos, assinou 29 pontos, com Jayson Tatum a contribuir com 13.

Na Espanha, além da exibição "gigante" de Rubio, que nunca tinha marcado tantos pontos ao serviço da sua seleção, o base Sergio Rodriguez fez 16 pontos.

Nas meias-finais, os norte-americanos vão defrontar o vencedor do duelo entre Austrália e Argentina.

No primeiro encontro dos "quartos", a Eslovénia, estreante em Jogos Olímpicos e atual campeã europeia, conquistou um lugar nas meias-finais, ao vencer a Alemanha por 94-70, liderada por Luka Doncic e Zoran Dragic.

Doncic voltou a ficar muito perto do triplo duplo, com 20 pontos, 11 assistências e oito ressaltos, enquanto Dragic foi o melhor marcador do encontro, com 27 pontos.

A Eslovénia, que ficou a um triunfo de garantir uma medalha, fica agora à espera do resultado do embate entre França e Itália para descobrir quem vai defrontar nas "meias".

Do lado dos germânicos, que tiveram a sua melhor prestação em Barcelona'1992 com um sétimo lugar, Maodo Lo, com 11 pontos, Niels Giffey, com 10, e Moritz Wagner, com nove, foram os melhores marcadores.

No segundo quarto, a Alemanha ainda liderou (32-31), mas a Eslovénia passou à frente ao intervalo (44-37), reforçou a vantagem para a casa das "dezenas" no terceiro período (66-54) e foi "arrasadora" no quarto, que venceu por 28-16.