Taça Davis: Portugal joga na Roménia com "equipa motivada e focada na vitória"

Taça Davis: Portugal joga na Roménia com "equipa motivada e focada na vitória"
Redação com Lusa

Tópicos

Para representar a equipa portuguesa, o capitão Rui Machado convocou João Sousa, 150.º colocado no ranking ATP, Frederico Silva (184.º), Gastão Elias (215.º) e o estreante Nuno Borges (271.º), que vão lutar pelo apuramento para a fase de qualificação das Finais da Taça Davis de 2022, agendada para março do próximo ano

A seleção nacional de ténis prepara-se para jogar na Roménia a próxima eliminatória do Grupo Mundial I da Taça Davis, em 18 e 19 de setembro, com uma "equipa motivada e focada na vitória", segundo o capitão Rui Machado.

Para representar a equipa portuguesa, o capitão convocou João Sousa, 150.º colocado no ranking ATP, Frederico Silva (184.º), Gastão Elias (215.º) e o estreante Nuno Borges (271.º), que vão lutar pelo apuramento para a fase de qualificação das Finais da Taça Davis de 2022, agendada para março do próximo ano.

"Esta é a equipa que entendemos que estava em melhor forma para disputar esta eliminatória. Temos jogadores muito experientes na Taça Davis e uma novidade, que é o Nuno Borges. Ele tem vindo a fazer uma boa temporada, a subir de forma, a evoluir no "ranking", tem tido uma excelente adaptação e está totalmente integrado com os colegas", começou por contar Rui Machado, em declarações à Lusa.

A comitiva nacional viajou na segunda-feira para Cluj-Napoca, onde Borges "já cumpriu a praxe de cortar o cabelo, num momento de integração com a equipa", revela o capitão e coordenador técnico nacional, e onde a "preparação está a correr muito bem" para o desafio com a seleção romena.

"Sinto que a equipa está muito motivada e focada no objetivo de nos aproximarmos cada vez mais do Grupo Mundial. A dinâmica do grupo está muito boa, estão todos muito motivados e saudáveis. As condições também são boas, tanto em termos de estadia, como no clube e nos courts, que os jogadores gostaram", acrescentou.

Apesar de Portugal jogar fora de casa, em piso rápido indoor, "nas condições que o adversário escolheu", Machado lembra que os jogadores ainda têm alguns dias de adaptação até sábado, dia em que vão dar início ao confronto com os romenos Marius Copil (250.º), Filip Jianu (317.º), Nicholas Ionel (440.º), Nicolae Frunza (631.º) e Horia Tecau, liderados por Gabriel Trifu.

"Estamos à espera de uma eliminatória bastante difícil. É fora de casa, mas também sabemos do nosso valor e capacidade. Este é o foco que temos que ter. Na última eliminatória fora de casa [Lituânia], ganhámos, por isso temos de nos focar no nosso trabalho para alcançar a vitória. Acho que será uma eliminatória muito dividida, porque eles também têm bons jogadores de singulares e de pares, portanto será bastante disputada", sustentou o "capitão" e também antigo jogador da equipa portuguesa da Taça Davis.

Este será o terceiro confronto entre as duas equipas, depois da vitória portuguesa em 1988, por 3-2, e a derrota em 1995, no Clube de Ténis do Estoril, por igual resultado.