Roland Garros: Djokovic, Nadal e Alcaraz na mesma metade do quadro do torneio

Roland Garros: Djokovic, Nadal e Alcaraz na mesma metade do quadro do torneio
Redação com Lusa

Tópicos

Sorteio realizado esta quinta-feira em Paris.

Novak Djokovic, Rafael Nadal e Carlos Alcaraz ficam os três na mesma metade do quadro no torneio de ténis de Roland Garros, ditou o sorteio realizado esta quinta-feira em Paris, a três dia do arranque da competição.

O sérvio, número um do mundo, e os espanhóis não se vão encontrar na final, com o rei da terra batida e o jovem prodígio a só se cruzarem nas meias-finais, na melhor das hipóteses.

Os dois portugueses no quadro principal, João Sousa e Nuno Borges, ainda não conhecem os adversários, que estão dependentes do sorteio de quem vem da fase de qualificação.

Se a lógica for respeitada, Djokovic e Nadal, atual quinto do ranking, chocam nos quartos de final, uma ronda antes do que aconteceu no ano passado, quando o sérvio afastou o 13 vezes campeão de Paris.

O vencedor terá pela frente de seguida Alcaraz, se não houver surpresas. Estrela em ascensão no circuito, está às portas do top 5, aos 19 anos. Este mês, já ganhou a Nadal e Djokovic, em Madrid, no caminho para o seu segundo Masters 1000.

Já vencedor em Miami, em abril, seguiu no caminho da vitória de seguida, em Barcelona.

Djokovic procura em Paris o 21.º troféu de Grand Slam e igualar, assim, o recorde de Nadal, estabelecido em janeiro no Open da Austrália, onde o sérvio foi barrado devida a não se ter vacinado contra a covid-19.

Djokovic vem de uma vitória em Roma, primeiro sucesso em mais de seis meses, e reencontra motivação na semana em que completa 35 anos.

O primeiro adversário é o japonês Yoshihito Nishioka (94.º).

Seguem-se, pela lógica, o argentino Diego Schwartzman (16.º) ou o búlgaro Grigor Dimitrov (20.º).

Nadal tem como primeiro obstáculo o lidar com a lesão do pé esquerdo, que descreve como "crónica e incurável". Em Roma, ajudou a que não passasse dos oitavos de final.

Quarta-feira foi visto a treinar bem, já em Paris. O maiorquino, de quase 36 anos, começa o torneio contra o australiano Jordan Thompson (82.º).

Com apenas cinco jogos em terra batida jogados, Rafa é a maior incógnita para Paris. Se passar Thompson, pode cruzar-se com o regressado suíço Stan Wawrinka, o italiano Fabio Fognini e o canadiano Félix Auger-Aliassime (9.º).

Quanto a Alcaraz, começa com um qualifyer e depois arrisca-se a ter pela frente o norte-americano Sebastian Korda (30.º), Cameron Norrie (11.º) e Alexander Sverev, terceiro da lista mundial.

A outra metade do quadro está menos 'carregada' e parece de feição para o grego Stefanos Tsitsipas (4.º da hierarquia). Adversários potenciais são o norueguês Casper Ruud e o russo Daniil Medvedev, segundo do 'ranking'.

João Sousa, que ainda está em competição em Genebra, nas meias-finais, fica na metade do quadro em que estão Medvedev e Tsitipas, sendo que ainda espera por adversário, que será um dos apurados da fase de qualificação.

Um desses tenistas apurado na fase de qualificação é Nuno Borges, que também não conhece ainda o adversário, que tanto poderá jogar contra Alcaraz, no pior dos cenários, ou contra outro qualifyer, no melhor.