João Sousa: "Estou triste pela derrota, mas há ilações muito positivas a tirar"

João Sousa: "Estou triste pela derrota, mas há ilações muito positivas a tirar"
Redação com Lusa

Tópicos

Tenista português perdeu a final do ATP 250 de Genebra, frente a Casper Ruud.

João Sousa lamentou a derrota na final do ATP 250 de Genebra, frente ao norueguês Casper Ruud, mas tirou "ilações muitos positivas" de uma semana em que disputou, pela 12.ª vez na carreira, um título ATP.

"Estou naturalmente triste pela derrota, no entanto, há ilações muito positivas a tirar não só deste encontro, como de toda a semana. Acho que fiz um grandíssimo encontro, apesar da derrota e reitero a minha tristeza, porque estive muito próximo da vitória e de levar para casa o meu quinto título, mas o ténis tem destas coisas e há que aceitar", confessou o vimaranense, em declarações à Lusa.

O número um português e 79.º colocado na hierarquia ATP não conseguiu contrariar o favoritismo do número oito mundial, segundo cabeça de série e campeão em título, mas só cedeu ao cabo de três sets, pelos parciais de 7-6 (7-3), 4-6 e 7-6 (7-1), e três horas de encontro.

"Nem sempre corre como queremos, no entanto, estou contente com a minha exibição, com o nível praticado durante toda a semana e estou no bom caminho para continuar a fazer bons torneios", acrescentou o minhoto, de 33 anos.

Depois de disputar, pela segunda vez na carreira, a final do torneio de Genebra, perdida em 2015 para o brasileiro Thomaz Bellucci, João Sousa vai viajar para Paris, onde tem entrada direta no quadro principal de Roland Garros, com a companhia de Nuno Borges, que acedeu ao segundo major da temporada, por via da fase de qualificação.

"Agora é descansar, recuperar da melhor forma que, para a semana, vem aí mais um grande torneio para todos os jogadores e todos querem jogar bem", rematou Sousa.