Obscenidades, uma cuspidela, raquetas partidas... acaba tudo nesta multa

Obscenidades, uma cuspidela, raquetas partidas... acaba tudo nesta multa

Nick Kyrgios foi multado em cerca de 102.000 euros pela Associação de Tenistas Profissionais.

O australiano Nick Kyrgios foi multado em 113.000 dólares (cerca de 102.000 euros) pela Associação de Tenistas Profissionais (ATP), devido ao seu comportamento frente ao russo Karen Khachanov, na segunda ronda do torneio de Cincinnati, nos Estados Unidos.

Kyrgios, de 24 anos e 27.º do ranking mundial, foi punido por "deixar o campo sem autorização, proferir obscenidades e por conduta antidesportiva para com o seu adversário", podendo ainda ser suspenso quando se concluir o inquérito entretanto aberto.

No encontro em que Khachanov, oitavo do mundo, ganhou por 6-7 (3-7), 7-6 (7-4) e 6-2, o australiano ausentou-se a meio do segundo set, alegadamente para ir à casa de banho, apesar do aviso do árbitro de cadeira de que não teria tempo. Kyrgios saiu com duas raquetas e as imagens de vídeo captadas no interior mostram-no a bater com ambas no chão de um corredor, antes de regressar ao court e vociferar contra o árbitro de cadeira.

No final do encontro, o jogador recusou cumprimentar o árbitro, cuspiu no momento em que passava em frente do juiz, e em seguida ofereceu as raquetas partidas a jovens espetadores e lançou também para o público os sapatos com que jogou.

Vencedor do torneio de Washington há duas semanas, Kyrgios está frequentemente envolvido em polémicas. Na semana passada, em Montreal, teve uma discussão com um árbitro, porque queria uma toalha branca em vez das toalhas estampadas fornecidas pela organização.

No início de julho, assumiu que tinha batido uma bola propositadamente contra o espanhol Rafael Nadal, na segunda ronda do torneio de Wimbledon, e há três meses, em Roma, após um jogo de penalização por "abuso de linguagem", atirou uma cadeira para o 'court' e abandonou o encontro, sendo desqualificado.