João Sousa preparado para uma "armadilha" na Austrália

João Sousa preparado para uma "armadilha" na Austrália
Manuel Perez

Tópicos

Vimaranense defronta, no quadro principal do Open da Austrália, adversário cujo nome desconhece, mas que virá rodado e com três encontros.

Tal como se tornou um hábito, quando se pede a qualquer jogador uma antevisão a um confronto com um qualifier, a reação não difere muito disto: "Trata-se de um adversário perigoso, bem adaptado às condições do torneio e motivado pelos três encontros ganhos rumo ao quadro principal." É, aliás, por este diapasão que João Sousa afina, ainda por cima tendo uma má experiência na única vez que se cruzou com um jogador vindo do qualifying. Foi precisamente no Open da Austrália, em 2014, frente a um tal Dominique Thiem, o austríaco que na altura figurava na 136.ª posição do ranking ATP e levou a melhor em quatro sets. Hoje, aos 24 anos, é o quinto melhor na hierarquia mundial.

Independentemente do nome do adversário, que só conhecerá amanhã, João Sousa chega a Melbourne ainda na "ressaca" da derrota com o espanhol David Ferrer, por um duplo 6-2, nos oitavos de final do Open de Auckland, mas com a certeza de no torneio neozelandês "ter atingido o objetivo primordial neste início de época, que era ganhar algum ritmo de jogo". Será apoiado nessa plataforma que o número um português e 59.º mundial pretende "preparar da melhor maneira o primeiro Grand Slam da temporada" e manifestando o seguinte estado de espírito: "Estou com muita vontade de vencer, com muita vontade de competir e, portanto, vamos continuar a trabalhar." A próxima empreitada será na segunda ou terça-feira da semana que vem...

Sendo ainda muito prematuro apontar algumas "armadilhas", como será o caso de algum dos 16 jogadores que o minhoto irá defrontar, importa recordar que o qualifying só hoje cumpre a segunda eliminatória, ficando a de apuramento reservada para amanhã. Entre os que já estão na ronda de qualificação figuram, por exemplo, dois potenciais "perigos": o alemão Dustin Brown ou o japonês Go Soeda.