Federação Internacional de Ténis sai em defesa do árbitro Carlos Ramos

Federação Internacional de Ténis sai em defesa do árbitro Carlos Ramos

Organismo destaca o trajeto e modo de atuar do árbitro português no jogo entre Serena Williams e Naomi Osaka.

A Federação Internacional de Ténis (ITF) respaldou esta segunda-feira a atuação do árbitro Carlos Ramos no incidente protagonizado pela norte-americana Serena Williams, na final feminina do Open dos Estados Unidos.

Em comunicado, a ITF destaca o trajeto e a correta atuação do árbitro português, face à atitude daquela tenista, na final que veio a perder ante a japonesa Naomi Osaka.

"Carlos Ramos é um dos árbitros mais experientes e respeitados no ténis. As decisões (...) estavam de acordo com as regras pertinentes e foram reafirmadas com a decisão da organização do US Open em multar Serena Williams pelas três ofensas que fez", refere o comunicado.

De acordo com a ITF, "é compreensível que este incidente grave e lamentável deva provocar um debate".

"Ao mesmo tempo, é importante recordar que o senhor Ramos assumiu as suas funções como funcionário de acordo com o regulamento correspondente e atuou sempre com profissionalismo e integridade", reforçou a ITF.

Serena Williams, recordista de títulos do Grand Slam (com 23), provocou um incidente polémico na final feminina, protestando de forma intensa e reiterada e insultou mesmo Carlos Ramos, a quem chamou "ladrão e mentiroso".

No sábado, a japonesa Naomi Osaka conquistou o seu primeiro título do Grand Slam, ao vencer Serena por 6-2 e 6-4, na final do US Open.