Vítor Félix sobre Pimenta: "É muito humilde, mas ao mesmo tempo ambicioso e consistente"

Vítor Félix sobre Pimenta: "É muito humilde, mas ao mesmo tempo ambicioso e consistente"
Redação

"Humildade e ambição" são o segredo de Fernando Pimenta, diz Vítor Félix.

O presidente da Federação Portuguesa de Canoagem, Vítor Félix, considerou hoje que a "humildade e ambição" são as qualidades que fazem de Fernando Pimenta um "atleta ímpar no desporto português".

"Humildade e ambição são dois adjetivos que se cruzam. Ele tem isso mesmo. É muito humilde, mas ao mesmo tempo ambicioso e consistente. Neste ciclo olímpico, foi presença assídua em todos os pódios. Outros falharam, mas ele desde 2017 que é pódio mundial em K1 1.000 metros, o que faz dele um atleta fantástico, ímpar no desporto português", defendeu.

Pimenta conquistou hoje o seu quarto título mundial, o segundo nos olímpicos K1 1.000 metros, depois do de 2018 em Montemor-o-Velho.

"O Fernando queria muito esta medalha, uma vez que perdeu o título olímpico para o Balint Kopasz. Foi a desforra, a vingança. É um título muito saboroso", regozijou-se o dirigente.

Pimenta completou a prova em 3.25,82 minutos, superando o campeão mundial e olímpico, o húngaro Balint Kopasz, que ia na pista ao lado, por 67 centésimos. O bielorrusso Aleh Yurenia conquistou o bronze, gastando mais 4,65 segundos do que o português.

"É a cereja no topo do bolo neste longo ciclo olímpico, o melhor de sempre da canoagem olímpica e paralímpica portuguesa, que culmina com um campeão do Mundo depois de, na sexta-feira, Norberto Mourão ter sido bronze em VL2. Dois atletas fantásticos. Mas [há mais finais e] isto ainda não terminou...", lembrou.

Fernando Pimenta, que no domingo disputa a final de K1 5.000 metros, foi esta época vice-campeão da Europa e bronze nos Jogos Olímpicos, sagrando-se agora campeão do Mundo.