Tóquio'2020: Quénia vai vacinar atletas contra a covid-19

Tóquio'2020: Quénia vai vacinar atletas contra a covid-19
Lusa

Os primeiros a receber a vacina foram 75 atletas que estão numa bolha de treino no estádio Kasarani, na capital Nairobi

O Comité Olímpico do Quénia lançou um programa de vacinação contra a covid-19 para a missão daquele país aos Jogos Olímpicos Tóquio'2020, adiados para este verão.

Os primeiros a receber a vacina foram 75 atletas que estão numa bolha de treino no estádio Kasarani, na capital Nairobi, e o objetivo é vacinar também a missão paralímpica.

Aquele país terá atletas em várias modalidades, com destaque para diversas "esperanças' de medalhas no atletismo, com a vacinação vista como "essencial" pelo secretário-geral do comité olímpico nacional, Francis Mutuku.

A vacinação não é obrigatória para a participação em Tóquio2020, a partir de 23 de julho, mas o Comité Olímpico Internacional (COI) recomenda e encoraja este ato.

Segundo Mutuku, um total de 3500 pessoas podem ser vacinadas, entre missão olímpica e a paralímpica, mas também os organizadores do Rali do Quénia, parte do Mundial da modalidade.