Tóquio'2020: Japão aponta a 30 medalhas de ouro para aproveitar fator casa

Tóquio'2020: Japão aponta a 30 medalhas de ouro para aproveitar fator casa

País organizador dos Jogos Olímpicos do próximo ano quer duplicar o melhor registo de sempre.

O Japão quer aproveitar o fator casa nos Jogos Olímpicos Tóquio'2020, apontando como objetivo alcançar 30 medalhas de ouro, praticamente o dobro do melhor registo de sempre, disse hoje o adjunto do Chefe de Missão nipónico.

"Temos de jogar com a vantagem de competir em casa, mas também temos de remover qualquer desvantagem que isso acarrete. Por estarmos em casa, há muita pressão e maiores expectativas", afirmou Mitsugi Ogata, que foi apresentado pelo Chefe de Missão, Tsuyoshi Fukui.

O Japão ambiciona alcançar 30 medalhas de ouro, depois de no Rio'2016 ter arrecadado 12 e ter como melhores registos de sempre 16, em Atenas'2004 e em 1964, quando Tóquio também organizou a competição.

"Se conseguirmos controlar a envolvência, penso que os resultados vão aparecer", sublinhou Fukui, antigo tenista e atual secretário-geral do Comité Olímpico do Japão.

O país anfitrião tem referências em natação, judo, badminton, atletismo, ginástica, ténis de mesa e luta, podendo ainda aspirar a bons resultados nas modalidades que foram introduzidas nesta edição, casos de basebol, softbol, escalada, karaté e skate.

Os favoritos a liderarem o medalheiro em Tóquio'2020 são Estados Unidos e China.