Teste exigido em eventos desportivos ao ar livre apenas acima de 5000 espetadores

Teste exigido em eventos desportivos ao ar livre apenas acima de 5000 espetadores
Redação com Lusa

Em eventos desportivos ao ar livre, como nos estádios de futebol, o teste à covid-19 é apenas exigido em recintos com capacidade superior a 5000 espectadores. Em recintos fechados, como pavilhões, a regra aplica-se quando a lotação for superior a 1000 pessoas. É, no entanto, necessário apresentar certificado de vacinação.

O acesso a eventos desportivos com assistência superior a 5000 espetadores, ao ar livre, e mil espetadores, em recinto fechado, está condicionado à realização de testes de rastreio ao coronavírus, em linha com as medidas em vigor desde esta quarta-feira.

A atualização da norma da Direção-Geral da Saúde (DGS) determina a exigência de teste para o acesso a "eventos de grande dimensão, a eventos desportivos, a eventos que não tenham lugares marcados, a eventos que impliquem a mobilidade de pessoas por diversos espaços ou eventos que se realizem em recintos provisórios ou improvisados, cobertos ou ao ar livre, sempre que o número de participantes/espetadores seja superior a 5000, em ambiente aberto, ou superior a 1000, em ambiente fechado".

Quer isto dizer que em alguns estádios da Liga SABSEG e mesmo da Liga Bwin [de acordo com o transfermakt, os redutos do Tondela e Arouca têm lotação de 5000 espectadores], e na vasta maioria dos casos de clubes da Liga 3 e Campeonato de Portugal, não é necessária a apresentação de teste negativo, mas apenas de certificado de vacinação.

O teste de despiste ao coronavírus SARS-CoV-2 é exigido independentemente do esquema vacinal e, para as pessoas sem esquema vacinal completo, a sua realização é obrigatória para aceder a "eventos de qualquer natureza, bem como espetáculos", ainda que a lotação seja inferior àqueles números.