Mário Narciso: "Fomos realmente muito melhores que o Cazaquistão"

Mário Narciso: "Fomos realmente muito melhores que o Cazaquistão"
Redação com Lusa

A seleção portuguesa de futebol de praia iniciou da melhor forma a qualificação para o Campeonato do Mundo da modalidade, com um triunfo por 7-3 diante do Cazaquistão, na primeira jornada do Grupo A.

Mário Narciso (selecionador de Portugal): "Fomos realmente muito melhores que o Cazaquistão. Foi uma vitória natural. Inclusivamente, deu para gerirmos algumas das peças que têm sido mais utilizadas e fazer jogar aqueles que têm jogado menos. Foi um jogo que deu para tudo. O ritmo foi aquele que nós quisemos impor. As nossas movimentações, que normalmente são bastante mais rápidas do que isto, não tiveram a velocidade que costumam ter, porque, mesmo a este ritmo, nós conseguíamos arranjar espaços para finalizar, daí não ser necessário acelerar muito mais."

Rui Coimbra (jogador de Portugal): "Sabíamos que, na teoria, éramos mais fortes, mas tínhamos de demonstrá-lo dentro de campo. Tivemos o controlo todo do jogo, muita posse de bola, pecámos um pouco na finalização, mas, no cômputo geral, fizemos um bom jogo. É sempre importante marcar, porque os golos ajudam na vitória da nossa seleção. Hoje marquei três, mas podia ter sido outro companheiro qualquer a fazê-lo. O que interessa são os golos e não quem os faz.

A Turquia é uma equipa mais forte do que esta do Cazaquistão. Viu-se também no jogo com a Ucrânia, que foi um jogo mais equilibrado. São outros jogadores, com outro nível, habituados já às mais altas competições do futebol de praia. É uma seleção que nós respeitamos, mas temos de ganhar, pois achamos que somos superiores."