Jogos do Mediterrâneo: bronze de Filipa Martins abrilhanta dia da ginástica

Jogos do Mediterrâneo: bronze de Filipa Martins abrilhanta dia da ginástica
Redação com Lusa

Em contrapartida, o mesatenista João Monteiro abandonou.

O bronze de Filipa Martins nas paralelas assimétricas marcou o dia da missão portuguesa nos Jogos do Mediterrâneo Oran'2022, num dia positivo na ginástica e no tiro com arco, em contraste com o abandono do mesatenista João Monteiro.

Com uma pontuação de 13,850, alicerçada no elemento "Martins", que cunhou, a atleta portuguesa conseguiu o bronze, atrás das italianas Martina Maggio, segunda com a mesma pontuação, e Giorgia Villa, que venceu o ouro, com 14,000.

A 17.ª classificada nas paralelas assimétricas de Tóquio'2020 conseguiu hoje novo resultado de destaque, pouco antes de subir ao pódio, na cerimónia protocolar no pavilhão do Complexo Olímpico de Oran, e ser sétima, em oito participantes, na prova de trave.

É a terceira medalha portuguesa em Oran'2022, depois da prata por equipas masculinas no ténis de mesa, e do bronze na mesma disciplina, mas pela equipa feminina.

O sucesso na modalidade continuou com um atleta que era reserva da final, mas acabou à porta das medalhas, com Filipe Almeida quarto nos saltos, com 13,825 pontos, numa final vencida pelo turco Adem Asil (15,075) e na qual Guilherme Almeida foi sétimo, com 13,625.

O último representante em prova no badminton, Diogo Glória, perdeu frente ao espanhol Pablo Abián, um dos principais favoritos, nos quartos de final, mesmo tendo vencido o primeiro "set", por 21-13, caindo depois por 21-15 e 21-10, acabando no quinto posto final.

"Senti que estava um bocadinho nervoso e tentei aproveitar. Nos segundos e terceiros "sets", o meu adversário utilizou a sua vasta experiência, esteve em quatro Jogos Olímpicos e venceu nos últimos Jogos do Mediterrâneo, e tentou desgastar-me, diminuiu o ritmo de jogo, fazendo jogadas mais longas", descreveu.

O judo estreou-se hoje com resultados pouco favoráveis a Portugal, com derrotas à primeira para Teresa Santos (-57 kg), Ricardo Pires (-60 kg) e Bernardo Tralhão (-66 kg), tudo por "ippon".

Em -48 kg, Raquel Brito bateu a marroquina Chaimae Eddinari para avançar para os quartos de final, em que perdeu com a sérvia Milica Nikolic, caindo depois, na repescagem, ante a eslovena Marusa Stangar, terminando no sétimo posto.

Na quinta-feira, a mais cotada das atletas nacionais, Joana Crisóstomo, compete em -70 kg, além de Wilsa Gomes (-63 kg) e Manuel Rodrigues (-81 kg).

No ténis de mesa, que já "rendeu" duas medalhas, o torneio de singulares ficou marcado pela desistência de João Monteiro, devido a uma lesão que já "carregava" há vários dias.

João Geraldo e Jieni Shao avançaram para os quartos de final em singulares, respetivamente em masculinos e femininos, ambos em segundo lugar das poules em que se inseriam.

Pelo caminho ficaram a "adolescente" Inês Matos e o "veterano" João Monteiro, que teve de abandonar devido a "motivos clínicos", explicou o Comité Olímpico de Portugal (COP).

O tiro com arco também arrancou hoje, com Nuno Carneiro, Tiago Matos e Luís Gonçalves em bom nível, apurando-se para a fase seguinte, que vão disputar quinta-feira, depois de, por equipas, terem sido eliminados por Espanha.

Também na vela houve boas prestações, com João Tiago Abreu a subir a sétimo na nova classe olímpica, o Foil, ao ser quarto na única regata do dia.

Em ILCA 7, Eduardo Marques ascendeu ao oitavo lugar, enquanto Santiago Sampaio caiu para 12.º, depois de seguir em sexto no dia anterior, devido a duas penalizações.

Leonor Dutra segue em 11.º na geral de ILCA6, classe em que Luísa Peres é 17.ª.

No tiro, Portugal acabou no nono lugar em equipas mistas de pistola de ar comprimido, em que contou com a prestação de João Costa e Joana Castelão.

A quinta-feira ficará marcada pela estreia do atletismo no programa dos Jogos, assim como do ciclismo, com Portugal em ação no contrarrelógio com aspirações de medalhas.

Arrancam ainda as competições de basquetebol 3x3, em que Portugal tem duas equipas sub-23, masculino e feminino, e o andebol, com a seleção principal feminina em "ação", além do fecho da fase de grupos do futebol sub-18, com os lusos a procurarem seguir para as "meias.

Os Jogos do Mediterrâneo Oran'2022 arrancaram no sábado e decorrem até 06 de julho, com mais de três mil atletas de 26 países diferentes, incluindo 159 portugueses em 20 disciplinas.

Entre o contingente luso estão vários atletas olímpicos, como Evelise Veiga, Cátia Azevedo, Vera Barbosa, Tsanko Arnaudov, Tiago Pereira, Lorene Bazolo e Liliana Cá, a ginasta Filipa Martins, os atiradores Joana Castelão, Sara Antunes, João Costa e João Paulo Azevedo, os nadadores Ana Catarina Monteiro, Francisco Santos, Ana Rodrigues, Gabriel Lopes, Alexis Santos e Tamila Holub ou também os mesatenistas Jieni Shao e João Monteiro.