Jogos do Mediterrâneo: Missão portuguesa pronta para adversidades

Jogos do Mediterrâneo: Missão portuguesa pronta para adversidades
Catarina Domingos, Enviada Especial em Oran (Argélia)

Primeiros atletas portugueses já chegaram a Oran, na Argélia, que demonstra algumas falhas organizativas. Atletas do badminton, futebol, ginástica artística, karaté, lutas amadoras, petanca, polo aquático, ténis, ténis de mesa e vela viajaram na quarta-feira para a segunda maior cidade da Argélia.

A presença de Portugal na 19.ª edição dos Jogos de Mediterrâneo, que arrancam sábado em Oran, está em marcha, tendo já chegado os primeiros atletas nacionais à segunda maior cidade da Argélia. Na quarta-feira, num voo fretado pelo Comité Olímpico de Portugal (COP), embarcaram os atletas de badminton, futebol, ginástica artística, karaté, lutas amadoras, petanca, polo aquático, ténis, ténis de mesa e vela, numa comitiva liderada pelo presidente do COP, José Manuel Constantino.

"Que no regresso possamos fazer uma avaliação e um balanço positivo desta nossa segunda participação", desejou o responsável, que vai acompanhar a Missão nos primeiros 10 dias, dizendo que o grupo está "preparado para encontrar algumas dificuldades".

"Todo o processo prévio à nossa participação evidenciou problemas do ponto de vista organizativo, mas a nossa expectativa é que as coisas se possam resolver, para bem dos Jogos e do país que organiza", acrescentou, em linha com o alerta feito pela chefe de Missão, Catarina Monteiro, há uma semana. "Vamos deparar-nos com dificuldades diárias em Oran", avisara.

O voo para o Aeroporto Internacional Ahmed Ben Bella não registou atrasos e à chegada, quase em simultâneo com as comitivas de Turquia e Bósnia-Herzegovina, havia voluntários a dar aplausos de boas-vindas aos participantes, mas as preocupações de Constantino e a pouca preparação do país africano fizeram-se notar: não havia acreditações para os jornalistas e o hotel que lhes tinha sido destinado estava, afinal, já lotado. Com pompa e circunstância, o presidente argelino Abdelmadjid Tebboune, eleito para o cargo em dezembro de 2019, vai hoje a Oran e isso afetou as reservas dos alojamentos.

Missão completa na segunda

Dividida por dois voos, a Missão Portugal em Oran, que é composta por 159 atletas de 19 modalidades (20 disciplinas), fica completa na próxima segunda-feira, dia em que viajam os representantes de andebol, atletismo, basquetebol 3x3, ciclismo, esgrima, judo, natação, tiro, tiro com arco e tiro com armas de caça. "Temos atletas que já têm histórico olímpico, espero naturalmente que confirmem o apuramento para os Jogos de 2024 e que outros se revelem com potencial desportivo para poderem fazer parte dessa Missão de Paris. Vai ser um bom aferidor da nossa capacidade competitiva", descreveu Constantino.