Dois húngaros detidos depois de agredirem patrulha da GNR na última final do Mundial

Dois húngaros detidos depois de agredirem patrulha da GNR na última final do Mundial

Situação ocorreu na última prova do Campeonato Mundial de Maratona em Canoagem, na Vila de Prado, em Vila Verde

Dois elementos da equipa de canoagem da Hungria, que venceu o Campeonato Mundial de Maratona em Canoagem, na Vila de Prado, em Vila Verde, foram detidos depois de agredirem uma patrulha da GNR durante a última final do evento.

Os húngaros forçaram a rede que limitava o acesso à zona de portagem, a área em que os canoístas entram em terra, entusiasmados com a prova de Adrián Boros e Laszlo Solti, que discutiram o título de K2 ao sprint com os sul-africanos Andrew Birkett e Hank McGregor, tendo-se recusado a sair quando elementos da organização o solicitaram.

Foi necessária a intervenção da GNR e os húngaros, de idades superiores a 40 anos, acabaram por agredir os militares, tendo um deles recebido tratamento hospitalar em Braga, segundo apurou O JOGO.

A Hungria dominou o Mundial que decorreu no Minho, tendo conquistado 18 medalhas, entre as quais seis de ouro.