Governo permite regresso de público ao desporto e revela regras

Governo permite regresso de público ao desporto e revela regras
Redação com Lusa

Estádios, pavilhões e demais recintos poderão ter espectadores, desde que apresentem certificado ou teste negativo, a partir do próximo mês

Os eventos desportivos vão poder contar com adeptos nas bancadas a partir de 1 de agosto, desde que sejam respeitadas as regras da Direção-Geral da Saúde (DGS), derivadas da pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o primeiro-ministro, António Costa.

"[Vamos] permitir que os eventos desportivos passem a ter público de acordo com a regra especificamente definida pela Direção-Geral de Saúde", afirmou o governante em conferência de imprensa, no final da reunião do Conselho de Ministros que definiu as medidas para a reabertura do país.

Durante a apresentação das novas medidas, que contemplam diferentes fases de abertura, António Costa revelou que, na primeira fase, a partir de 1 de agosto, pode entrar nos recintos dos eventos culturais, desportivos ou corporativos, com mais de 1.000 pessoas (em espaços abertos) ou 500 (em espaços fechados), quem apresente certificado de vacinação ou teste negativo à covid-19.

Na quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) avançou que o encontro da Supertaça entre Sporting e Braga, agendado para sábado, às 20:45, em Aveiro, vai contar com 33% da lotação do estádio.

O organismo vincou que "a decisão foi tomada pela Direção-Geral da Saúde em sintonia com o Governo e a Federação Portuguesa de Futebol".

Além das habituais condições de acesso e permanência em espetáculos desportivos deste tipo, será necessário um certificado digital covid-19 válido que comprove vacinação completa, ou um teste PCR com resultado negativo, realizado até 72 horas antes do jogo.

Também poderão entrar no Estádio os adeptos que apresentarem um teste antigénio com resultado igualmente negativo, efetuado até 48 horas antes da partida, e a temperatura corporal terá de ser inferior a 38.ºC, um controlo que será realizado no acesso ao recinto.

O uso permanente da máscara de proteção e a manutenção do distanciamento físico será obrigatório.

Na semana passada, em 23 de julho, a Direção Regional da Saúde (DRS) da Madeira publicou uma norma que permite que Marítimo e Nacional possam receber adeptos até 50% da capacidade dos seus recintos desportivos mediante a apresentação de teste negativo à covid-19.

"O acesso ao público está limitado até 50% da capacidade de cada estádio sendo que a entrada dos espetadores está sujeita à obrigatoriedade de apresentação de um teste rápido de antigénio realizado nas 48 horas que antecedem o início de cada evento desportivo", lê-se na circular normativa da autoridade regional.

O jogo desta quinta-feira Santa Clara-Shkupi, da segunda mão da eliminatória da Conference League, marcado para nos Açores, vai ter uma assistência de até mil pessoas na bancada, revelou a equipa açoriana, explicando que a decisão foi articulada com a Direção Regional da Saúde.

Em 9 de julho, a Liga de Clubes anunciou que as competições profissionais iriam começar com a possibilidade de 33% de lotação dos estádios, depois de reuniões com o Governo e a Direção-geral da Saúde (DGS), mas no mesmo dia o Governo salientou que a decisão ainda não estava tomada.